• Fruta Dragão

Grupo Operacional Fruta Dragão em destaque na publicação Barlavento

No passado dia 18 de novembro de 2021, o Grupo Operacional Fruta Dragão foi destacado na publicação Barlavento, um semanário regional do Algarve.



O objetivo deste GO é "perceber se a cultura da pitaia é resiliente às condições do Algarve, qual o seu potencial produtivo e como é que o mercado reage a um fruto exótico de elevado valor económico.”

Ana Rita Trindade, investigadora na UAlgarve, parceira deste GO, foi entrevistada pelo seu papel no estudo da cultura da fruta dragão (também conhecida como pitaia). Nesta entrevista foram abordadas as necessidades hídricas, as principais pragas e doenças, e as exigências climáticas desta cultura.


Através deste GO, foram instalados dois locais de ensaio, o pomar de Cacela Velha, em Estoi, e o viveiro Mil Plantas, parceiro do projeto, onde estão a ser analisadas duas variedades diferentes, de polpa branca e de polpa vermelha, e ainda as diferenças no cultivo ao ar livre ou em estufa e os diferentes sistemas de suporte e condução.

Embora os resultados desta investigação estejam a ser promissores, ainda existem alguns obstáculos a ultrapassar, nomeadamente, o nível residual de produção em Portugal e a comercialização elevada de pitaia importada, mas com menor sabor devido à colheita antecipada.


Para saber mais, leia o artigo completo em: https://barlavento.sapo.pt/algarve/ualg-estuda-a-viabilidade-da-cultura-de-pitaia-no-algarve